Colégio Agrícola Augusto Ribas, Educação e Técnica a Serviço da Agricultura.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Colégio Agrícola comemora 80 anos de fundação

A comunidade do Colégio Agrícola Estadual Augusto Ribas (CAAR), vinculado à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), viveu uma tarde de gala, na última quarta-feira (6). Com a realização de um momento cívico, premiação de concursos, inauguração de galeria de fotos históricas, plantio de árvores e uma confraternização, professores, alunos, familiares e convidados comemoraram a passagem dos 80 anos do colégio, fundado em 17 de setembro de 1937.
Fonte: UEPG por Assessoria de Imprensa


Na abertura, do diretor Jail Bueno fez um breve histórico do CAAR, criado com a denominação de Escola de Trabalhadores Rurais. Passou à administração da UEPG em 1980, mesmo ano em que universidade recebeu a área do antigo Parque de Exposições de Ponta Grossa, para a instalação do Campus Uvaranas, onde se localiza o colégio. Ganhou a denominação de Colégio Agrícola Estadual Augusto Ribas em 1963.
Atualmente, segundo Jail Bueno, a família do CAAR conta com cerca de 300 alunos no curso de Técnico em Agropecuária (regime de internato e externato) e aproximadamente 80 profissionais, entre professores, gestores, agentes universitários e estagiários. “Nosso objetivo é prestar serviços com excelência”, diz o diretor, comentando que a qualidade do ensino ministrado no CAAR se revela no desempenho dos alunos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Por sete anos consecutivos, somo a melhor escola entre as instituições públicas da região”.
A chefe do Núcleo Regional de Educação, Maria Izabel Vieira reverenciou os 80 anos do CAAR, afirmando que na sua trajetória o colégio vem contribuindo para o desenvolvimento da região dos Campos Gerais. Lembra que o Agrícola recebe alunos de várias cidades e até de outros estados. “Esses jovens vêm para cá, retornam a suas casas e com o conhecimento adquirido fazem a diferença, muitas vezes transformando e multiplicando os negócios da família. Ressaltou a gestão da UEPG também como um diferencial, que faz do CAAR um colégio bem cuidado.
A vice-reitora Gisele Alves de Sá Quimelli fez menção à importância histórica da passagem dos 80 anos do CAAR, “para entendermos as contradições que perpassam nessa trajetória, as dificuldades e as conquistas, como e porque acontecem. “Temos que entender esse processo, saber o que aconteceu e porque aconteceu e a partir disso termos a superação. Conhecer e superar faz com que estejamos a frente e sejamos cada dia melhores”.  Concluiu, dizendo que o CAAR forma homens e mulheres que fazem a diferença a sociedade.
Encerrado o ato cívico, seguiu-se a premiação dos vencedores dos concursos de redação, poesia e logomarca dos 80 anos. O certame de redações e poesias teve a coordenação dos professores da disciplina de Português, Iluir Favero Borsato, Rosenilda Xavier e Odenir Follador. Na redação, pela ordem, foram premiados Milton Kwaitkoski Júnior (2º B); Jeniffer Luber (3ºC), Yasmin Luana Gomes de Melo (3ºB), Jessica Elimari Oliveira Nadal (2ºA), Caio Perini Amorim (3ºC) e Mizael Santos da Silva (3ºA). O concurso de poesia premiou Eduarda Aparecida Rubik (3
B), Ana Carolina Dorado Gaertner (2ºB), Alan Casturino Pereira de Lara (3ºC), Kemelyn Marcondes (1ºC), Jessica Rodrigues (1ºB) e Jackson Gaudeda Inglês de Lara (1ºC).
A competição para a escolha da logomarca dos 80 anos teve a votação dos alunos do colégio. Do 1º ao 8º lugar, foram classificados Marcelo Willy Cordeiro Knau (3ºB), Júlio Severiano Pereira Júnior e Igor Diego Hilgemberg (1ºA), João Gustavo Orloski (2ºA), Katheen Aline Wendt (2ºA), Ana Cecília Ferreira Stremel (3ºC), Francisco Tullio Carneiro (3ºB), Jeniffer Lauber (3ºC) e Barbara Hellen Sowinski Alves (2ºB).
A programação seguiu com a inauguração da placa alusiva aos 80 anos no hall de entrada do colégio e visita à exposição de fotos históricas do CAAR. Na sequência, ocorreu a inauguração do Conjunto Arbóreo, com participação especial da Banda Lyra dos Campos. O local recebeu 56 árvores de 11 espécies nativas e frutíferas. Na confraternização de encerramento, no restaurante universitário, foi um servido um bolo alusivo aos 80 anos.